Conheça a areca-bambu

Vinda da ilha de Madagascar, de onde vem muitas das diversas plantas que são usadas na jardinagem por todo o mundo, vem a areca-bambu (Dypsis lutescens), uma das palmeiras mais usadas no paisagismo e muito conhecida no Brasil.

Tem um porte médio e muito ornamental, é muito usada em projetos paisagísticos urbanos, em renques, entouceiradas ou em composições solitárias, também adaptando-se perfeitamente em vasos de porte médio e até grande.

A areca-bambu tem como a sua principal característica a versatilidade. Na natureza, ela nasce em touceiras formadas por diversos estipes (estipe é o nome do caule das palmeiras e de algumas orquídeas) podendo chegara a atingir até 3 metros, deixando maciços e bordaduras com aspecto mais lindo.

Conheça a areca-bambu

Conheça a areca-bambu

Alguns paisagistas, contudo, prefere que apenas um estipe nasça perpendicular ao chão, como sua irmã “nobre”, a palmeira-imperial (Roystonea oleracea).

Para que isso aconteça, são feitas algumas podas de contenção e supressão dos demais estipes, e assim fazendo com que o caule principal possa atingir até 9 metros de comprimento.

As folhas são bem grandes e possuem folhas ramificadas, de cor verde-escuras, e seus pecíolos formam uma densa plumagem com cerca de 60 folíolos.

Por ser uma palmeira tipicamente tropical, a areca-bambu fica mais verdejante à meia-sombra, com condições luminosas mais difusas.

Se adapta perfeitamente em ambientes com sol direto, mais ai porém as folhas adquirem uma cor meio amarelada, o que não as impede de seres usada em praças e avenidas em junto com flores e arbustos.

Alguns projetos paisagísticos usam a areca-bambu até como cerca-viva.

Conheça a areca-bambu

A areca-bambu gosta de solo mais fértil e drenável, e que seja enriquecido com matéria orgânica, como esterco bovino curtido. Deve-se irrigá-la com uma certa frequência.

Suporta apenas frio leve, subtropical, e desenvolve-se melhor em ambientes com alta umidade do ar, portanto se sua ideia é envasar uma areca-bambu e deixá-la em um ambiente interno, certifique-se que este ambiente não tenha ar condicionado porque assim você pode prejudicar a planta.

Os reforços com o adubo devem ser feitos a cada mês, sem exageros e entre a primavera e o outono.

Conheça a areca-bambu

 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *